Pontos de pivô: saiba como funcionam e como usar no day trade

Pontos-chave:
  • Pontos de pivô é um indicador capaz de identificar possíveis pontos de suporte e resistência nos preços de um ativo.
  • Os pontos são calculados levando em consideração a máxima, a mínima e o preço de fechamento do ativo, para então projetar os possíveis pontos de suporte e resistência.
  • Esse indicador pode ser utilizado tanto para traçar metas ou alvos de um trade quanto para delimitar stops, maximizando assim a relação de risco/retorno.
Índice
  • O que são pontos de pivô?
  • Mas o que são de fato suportes e resistências?
  • Como são calculados os pontos de pivô?
  • Como usar os pontos de pivô para seus trades
  • Dica Smartt
  • Para quem trabalha com day trade diariamente, saber interpretar gráficos e ter conhecimento técnico é indispensável para uma boa operação. O day trader deve ser calculista e por isto tão importante compreender os indicadores.

    Pontos de pivô é uma ferramenta de análise técnica fundamental ao trade. Com este indicador, as linhas de suporte e resistência são sistematizadas de acordo com os valores do dia anterior. Desta forma, é possível, através das referências, apontar tendências gerais do mercado.

    Com esta leitura você irá entender sobre os pontos de pivô, as barras de suporte e resistência, além de ampliar seus conhecimentos técnicos sobre análise gráfica. Muito do que você precisa saber para ter uma performance trader cada vez mais eficiente.

    O que são pontos de pivô?

    Pontos de pivô são um indicador técnico mais frequentemente usado por day traders. Eles são constituídos por linhas de suporte e resistência desenhadas no gráfico a partir de informações do período anterior. Com os dados da mínima, máxima e fechamento, vários pontos de pivô são traçados e eles indicam o movimento de preços do dia seguinte.

    Mas o que são de fato suportes e resistências?

    Usar os pontos de pivô em suas operações de investimento passa necessariamente por compreender o que são suportes e resistências. Estes são tópicos essenciais para a análise técnica, permitindo tomadas de decisão no day trade com maior segurança e profissionalismo. 


    Legenda: Suportes (abaixo) e resistências (acima) traçadas pelo indicador pontos de pivô na ITSA4. Fonte: TradingView

    Repare no gráfico que suporte e resistência são como barras, em que o ativo terá dificuldade para ultrapassar aquele nível, podendo até mesmo parar ou retomar o movimento.

    O suporte, mais especificamente, é um patamar por onde o ativo sofre dificuldade para perder, isto significa, que é uma linha que ajuda o preço a não cair através dele. Mesmo quando ocorre essa travessia através do indicador, a velocidade costuma ser mais lenta, como se fosse um “quebra-molas”. Já a resistência é o oposto ao suporte, que dificulta a subida de preços ao invés da queda.

    Analogamente, suporte e resistência são pensados como o chão e o teto de um prédio: depois que algo atravessa para o apartamento de cima, o teto dele acaba virando o novo piso, ou seja, a resistência se tornou um novo suporte. Os pontos de pivô são uma forma sistematizada de criação para estimar esses níveis para o dia seguinte.

    Como são calculados os pontos de pivô?

    Como esse indicador é mais comumente usado por day traders, vamos usar o exemplo diário. Porém, é possível usar em outros períodos, como semanal e mensal.

    A primeira coisa que precisa fazer para determinar o ponto de pivô é esperar o pregão acabar. Assim, basta calcular a média dos preços de fechamento, máxima e mínima do dia. Desta maneira:

    P = (H + L + C)/3

    Onde P é o ponto de pivô, H é o high (máxima), o L é o low (mínima) e C é o close (fechamento). Tendo esse valor é possível apontar os próximos níveis de suporte resistência R1, R2, R3 e S1, S2 e S3.

    Os primeiros níveis, os mais relevantes, são calculados através da distância dos pontos de pivô e a máxima ou mínima do mesmo dia. Essa diferença entre os extremos do dia anterior e o ponto de pivô calculado, somada ou subtraída do próprio indicador resulta em:

    R1 = P + (P – L) = 2P – L

    S1 = P – (H – P) = 2P – H

    Já o segundo par de suporte e resistências pode ser encontrado usando a distância entre a máxima e a mínima do dia somada e subtraída do ponto de pivô:

    R2 = P + (H – L)

    S2 = P + (H – L)

    Por último, o terceiro par utiliza-se do dobro da distância entre o pivô e os extremos do dia, H e L, e soma a estes extremos:

    R3 = H + 2×(P − L) = R1 + (H − L)

    S3 = L − 2×(H − P) = S1 − (H − L)

    Assim como outros indicadores, este também pode ser modificado de acordo com a necessidade. Algumas pessoas preferem incluir o preço de abertura do dia (O) ou, então, somar o preço de fechamento duas vezes na média para dar mais peso:

    P = (O + H + L + C)/4

    ou

    P = (H + L + C + C)/4

    Reiterando, todos estes cálculos utilizam informações do período anterior e geram números que vão impactar os preços no período seguinte. Por isto, os pontos de pivô são indicadores para negociações no futuro.

    Como usar os pontos de pivô para seus trades

    Diferente de indicadores que mostram os melhores pontos para se entrar e sair de uma operação, os pontos de pivô apenas avisam onde estão os “quebra-molas” no percurso. Ainda assim é muito útil, pois a precisão é bem assertiva.

    A forma mais comum de usar pontos de pivô é muito semelhante ao fazer trades com suporte ou resistência. Então é possível operar breakouts e reversão de tendência, pensando no futuro.

    Breakouts, por exemplo, é quando um ativo sai de um intervalo de preços para cima ou para baixo. Caso o ativo esteja batendo numa resistência e “fure” ela, a ideia é que se está numa tendência forte de alta e vale comprar, usando um stop loss logo abaixo do novo suporte para prevenir quedas de falsos breakouts

    O inverso ocorre quando o ativo atravessa um suporte: basta vender e colocar um stop loss logo acima da nova resistência. Já a reversão de tendência é apostar que o breakout não ocorra, que o ativo vai bater na resistência e voltar. Vale lembrar que neste caso stops também são importantes.

    Dica Smartt

    Automatizar a identificação de suportes e resistências é uma excelente maneira de acertar em sua estratégia de day trade. Há muita complexidade na determinação das linhas e ao escolher um robô com este indicador, você tende a ganhar mais produtividade em sua performance .Quer usar pontos de pivô para lucrar no day trade? Então conheça a estratégia Pontos Pivô Plus e comece a operar já! SmarttBot: nossa tecnologia às suas ordens.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Você pode usar estas HTML tags e atributos:

    <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>