Como parametrizar o seu robô trader de acordo com as mudanças do mercado

Pontos-chave:

  • Certifique de que seus stops foram planejados para o cenário atual do mercado: se a situação do mercado muda o tempo todo, seus stops também precisam se adequar.
  • Verifique se seu robô está parametrizado para seguir a tendência ou operar na reversão de tendência, essa pode ser a diferença entre um bom robô e um robô ruim.

Índice

O Mercado de capitais é essencialmente dinâmico e pode apresentar flutuações inesperadas devido a notícias, mudanças na política de juros, câmbio, catástrofes ou simplesmente resultados trimestrais menores do que o esperado no balanço das empresas. Teoricamente, esse é o comportamento esperado do Mercado: precificar os novos eventos, à medida que surgem.

Acontece que essa precificação pode afetar a estrutura básica dos preços, temporária ou definitivamente: novos níveis de volatilidade podem surgir, alteração do peso de ações na composição dos índices e até mesmo a interrupção das negociações de uma ação na Bolsa. E tudo isso pode comprometer a performance do seu robô.

O que pode afetar a performance do seu robô

Um exemplo: seu robô estava configurado com um target (objetivo de lucro) de “X” e um stop-loss (limite contra perdas) de “Y”. Tudo corria bem: o robô operava gerando lucros consistentemente, pois estava adequado ao cenário do mercado. De repente, a mudança de volatilidade ou de comportamento do ativo passa a afetar a estratégia do robô: onde havia ganho, começa a  haver perda.

Robô ganhador x robô perdedor

Para um robô passar de ganhador a perdedor basta por exemplo que o stop-loss, que antes era “correto” ou “adequado”, se torne “muito curto”, por conta do aumento de volatilidade. Pronto: o robô começa a ser “stopado” com mais freqüência, afetando a curva de resultados.

O outro cenário é o movimento do ativo mudar de repente, passando a demonstrar comportamento errático, de ruído: aquele ponto de entrada (setup) que antes posicionava o robô num movimento de preço favorável e gerava lucro, se deteriora. Então o target (objetivo de lucro) não é mais alcançado com a mesma freqüência. O lucro então deixa de acontecer, afetando a performance.

Esses dois exemplos simples demonstram que o robô só é “vencedor” quando está adequado ao mercado, tanto em setup (ponto de entrada) como em níveis de target e stop.

Por esse motivo é importante criar um robô “robusto”, ou menos sensível a mudanças do mercado. A outra forma de resolver o problema seria criar um robô “adaptativo”, que acompanhe as mudanças. Ambos, porém, são desafios muito grandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>